Não Terás Outros Deuses Diante de Mim | Estudo Bíblico

Não Terás Outros Deuses Diante de Mim | Estudo Bíblico

Moisés e o povo Hebreu estão diante do monte Sinai. O Eterno começa a revelar o coração da sua lei. Logo na abertura dos dez mandamentos, há uma ordenança que define o conceito do monoteísmo: Não terás outros deuses diante de mim!

Esta passagem está registrada no segundo livro de Moisés, o livro do Êxodo, capítulo 20, versículo 3. E também é revisitado em Deuteronômio capítulo 5, verso 7.

Não terás outros deuses diante de mim.
Êxodo 20:3

Não terás outros deuses diante de mim;
Deuteronômio 5:7

Mais de um significado

Olhando para este mandamento, de acordo com o texto da nossa tradução de João Ferreira de Almeida, parece muito simples o seu entendimento. O sentido literal e simples dessa passagem é que não devemos adorar outros deuses.

Segundo Filo de Alexandria (grande intérprete que viveu no Egito quase que no tempo dos Evangelhos):

o segundo preceito proíbe fazer deuses de objetos,  de pinturas ou esculturas de arte, que não fazem nada. Não há espaço para a deificação de objetos. O criador tem chamado a humanidade a honrar o verdadeiro Deus vivo…

Mas será que essa proibição possui algo a mais que pode nos revelar sobre a natureza da unidade divina? Vemos claramente que o Novo Testamento nos apresenta Jesus como um ser divino. E em que essa passagem do Antigo Testamento poderia nos ajudar a compreender sobre a origem de Jesus Cristo?

Acredito que as palavras do Êxodo 20:3, no seu original em Hebraico, tem um grande potencial de nos esclarecer melhor a natureza de Cristo, da sua divindade, e da sua origem eterna. Vamos ver esse versículo no original, acompanhado de sua respectiva tradução mais fiel ao original.

O plural majestático

êxodo 20:3 em hebraico
לֹא יִהְיֶה־לְךָ אֱלֹהִים אֲחֵרִים עַל־פָּנָיַ ׃ – Não terás outros deuses diante de mim.

Por que fiz questão de citar o original? Porque é de conhecimento dos estudiosos que a palavra “Deus”, é mais uma interpretação do que uma tradução fiel. “Deus”, em Hebraico é geralmente o termo אֱלֹהִים Elohim – um termo plural qualitativo.

Geralmente as palavras hebraicas masculinas no plural tem a terminação (a parte final da palavra), dadas pelo sufixo יםyim“. Entretanto é preciso levar em consideração que existe um tipo de plural que não está considerando a quantidade de substantivos, mas a qualidade.

Isso porque no Hebraico bíblico, a formação do grau superlativo é homógrafo (se escreve da mesma forma) que o plural. O contexto é que nos dirá se o “aparente” plural se refere a quantidade ou qualidade (chamado de plural majestático).

Não terás outros deuses diante de mim?

Elohim significa Deus, no singular, nesta passagem, mesmo que Elohim seja uma palavra “aparentemente” plural, pois o plural aqui é do tipo qualitativo, majestático, que serve para acentuar a posição e o poder de uma pessoa.

É por isso que o Targum Yonatan, que é uma tradução do Hebraico para o Aramaico, que reflete uma tradição judaica antiga, da época dos apóstolos (muitos judeus falavam o Aramaico naquele tempo), traz assim esse versículo:

Não terás outro deus além de mim. Êxodo 20:3 – tradução do Targum Yonatan

Além disso, o termo “Deus”, “esconde”, de certa forma, a natureza da pessoa de quem a texto bíblico está fazendo referência. Se levarmos em consideração o original, poderemos ver surgir uma linda conexão com o Evangelho de João.

Mas antes, para entendermos essa conexão, vamos deixar o nome Elohim seguindo o verso original em Hebraico. Poderíamos (re)traduzir o Êxodo 20:3, como:

לֹא יִהְיֶה־לְךָ אֱלֹהִים אֲחֵרִים עַל־פָּנָיַ ׃
Êxodo 20:3

Não terás outro Elohim diante de mim. Êxodo 20:3

No princípio era Elohim

No Evangelho de João, encontramos um texto muito conhecido, que antecede a narrativa do nascimento de Jesus:

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
João 1:1

Claro que esse versículo é tema de diversos debates, versões e interpretações, que poderemos abordar em futuros estudos. Mas por agora, gostaria de chamar a atenção para a parte final de João 1:1, que afirma que “o verbo era Deus“.

Vamos ver essa parte no texto da Peshitta, que é o Novo Testamento nas línguas hebraica e aramaica:

joão 1:1 em hebraico
בְּרֵאשִׁית הָיָה הַדָּבָר וְהוּא הַדָּבָר הָיָה אֵצֶל הָאֱלֹהִים וֵאלֹהִים הָיָה הוּא הַדָּבָר

Ocorre que nesta parte final, em Hebraico, o texto é וֵאלֹהִים הָיָה הוּא הַדָּבָר “velohim haya hu hadavar” – o verbo era Elohim.

É ainda mais interessante notar que na reconstrução de Franz Delitzsch (grande conhecedor do Hebraico Mishnaico), lemos que “o verbo era Elohim (Deus) e Elohim era o verbo”:

בְּרֵאשִׁית הָיָה הַדָּבָר וְהַדָּבָר הָיָה אֵת הָאֱלֹהִים וֵאלֹהִים הָיָה הַדָּבָר

“Bereshit haya hadavar vehadavar haya et haelohim velohim haya ha davar”

No princípio era o verbo e o verbo era Elohim (Deus) e Elohim era o verbo. João 1:1 – versão de Franz Delitzsch

joão 1:1 versão de franz Delitzsch

E qual seria a ligação desse verso com Êxodo 20, nos dez mandamentos?

Não há outro

Como vimos, o mandamento proíbe que tenhamos outro Elohim, pois João nos ensina que Jesus é Elohim. Jesus é o único Elohim, o único Deus. E o texto é claro, não terás outro Elohim, não terás outro Deus.

Isso explica o motivo do Apóstolo Pedro ter cumprimentado aos estrangeiros, na sua carta de 2ª Pedro, em nome do nosso único Elohim, Jesus Cristo:

Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, aos que conosco alcançaram fé igualmente preciosa pela justiça do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo:
2 Pedro 1:1

E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.
Atos 4:12

Agora podemos entender o porquê não podemos ter outro Elohim, pois há somente um único Deus, e fora Dele não há outro.

Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há Salvador.

Eu anunciei, e eu salvei, e eu o fiz ouvir, e deus estranho não houve entre vós, pois vós sois as minhas testemunhas, diz o Senhor; eu sou Deus.
Isaías 43:11,12

Bibliografia: Bíblia sagrada versão João ferreira de Almeida corrigida fiel, Bíblia hebraica Codex de Leningrado, Peshitta (Novo Testamento em Hebraico e Aramaico) Bible Society in Israel e Aramaic Scriptures Research Society in Israel. Targum Pseudo-Yonatan – Tov Rose, Rediscovering Philo of Alexandria – Michael Leo Samuel, Novo Testamento em Hebraico Mishnaico – reconstrução de Franz Delitzsch.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *